10 anos do falecimento de Heath Ledger

Escrito por: Rafa Oliveira

Em 22 de janeiro de 2008, falecia Heath Ledger, ator que até então tinha feito filmes como 10 Coisas que odeio em Você, Coração de Cavaleiro e seu maior destaque, O Segredo de Brokeback Mountain. Ledger estava no meio das filmagens de O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus, e morreu por overdose devido ao uso excessivo  de medicações. Ele faleceu antes de ver sua própria interpretação como Coringa em O Cavaleiro das Trevas, atuação esta que o rendeu o Oscar de ator coadjuvante.

Quando os fãs viram sua performace como o vilão, entenderam ainda mais o quanto ele faria falta e pelo seu final em aberto, provavelmente já estaria confirmado para um terceiro filme. Devido a isso o, o terceiro filme da trilogia buscou origens em Batman Begins (2005) e mudou o rumo da história, focando-se mais no fechamento do arco da Liga das sombras e, em respeito ao ator, não houve menções ao Coringa.

Me recordo de entrevistas em que Christopher Nolan era questionado se faria um terceiro filme, e o diretor, sem ter ideia do que poderia falar, não dava certezas sobre. Como citado, em homenagem ao ator, a Academia de Cinema premiou Ledger como Melhor Ator Coadjuvante em 2009.

Claro que isso não evitou comentários como: “Será que ele só ganhou por que morreu?”“Ele não ganharia o Oscar se estivesse vivo!”. Devemos considerar que o Oscar dificilmente premia adaptações de quadrinhos nos prêmios principais. Isso é ruim, afinal, todos sabemos que O Cavaleiro das Trevas tem todos os méritos para tal, méritos esses que vão alem do trágico falecimento de Ledger. E engana-se quem diga que Ledger já demonstrava problemas no set de filmagens, pois membros da produção afirmam que sua relação com o elenco era ótima.

Ao pensarmos em como seriam os resultados da interpretação do ator caso ele estivesse vivo, devemos nos focar em algo que já citei: a perca de um grande talento. Mesmo Brokeback Mountain já demonstrava isso e em Batman tivemos essa afirmação. É uma pena Ledger não ter presenciado seu prestígio. 10 anos se passaram. Parece que foi ontem. E Heath Ledger merece créditos não só pelo Coringa, mas por um conjunto de sua obra.

CINEMA | Como Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008) foi influênciado por Fogo Contra Fogo (1995)

Fogo contra Fogo (Heat, 1995) é um filme dirigido por Michael Mann, com dois grandes atores: Robert DeNiro e Al Pacino. Essa talvez seja um dos encontros mais aguardados, por mais que os dois já haviam estado em Poderoso Chefão – Parte 2 (1974), Assim como em Godfather, em Heat os personagens de ambos também não contracenam juntos muito tempo, com encontros resumidos em uma conversa na mesa de um restaurante e na ultima cena do filme. Apesar disso, durante as 2h50 do longa, o diretor consegue trazer a sensação de que, apesar de pouco se encontrarem, os personagens tem uma forte ligação. E essa ligação irônica é o que torna o filme tão especial, pois os personagens estão em lados distintos da lei, mas em muitos momentos partilham de semelhanças que eles mesmos reconhecem.

Continuar a ler CINEMA | Como Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008) foi influênciado por Fogo Contra Fogo (1995)